quarta-feira, 31 de outubro de 2007

AMIGOS DO NOIVO

Não é incomum verificar durante o período de louvor de nossos cultos, os músicos se entreolhando por causa da virada da "batera" ou da escala do contra-baixo, ou ainda a "entortada" do tecladista, sem falar das "voltinhas" dos vocalistas. Tudo isso faz parte da situação musical, e retirar esses reflexos dos músicos, em linhas gerais seria retirar a vida de sua musicalidade. O problema não é o sorriso, é a raiz do sorriso.Lembro-me de um tempo em que eu ainda tocava guitarra, e vou confessar: eu me esquecia da Igreja, esquecia-me até da banda, tudo que me importava era "fritar", "esmerilhar" uma escala "cabulosa" e levantar o rosto pra certificar se alguém tinha ouvido e se sorria pra mim. Eu retribuía o sorriso e no íntimo dizia "é... eu sou bom!!"Muitas coisas mudaram de lá pra cá, hoje o motivo do meu sorriso é minha experiência com Deus e não com a música que canto ou venha a tocar.Existem muitos levitas que só estão na Igreja para tocar; desconhecem a motivação espiritual de ministrar para Deus uma música que retrate genuinamente o louvor e a adoração.Foram músicos como Marcos Witt e Ron Kenolly que me passaram através de suas músicas um direcionamento diferente, um posicionamento humilde, romântico e intercessor. Aprendi que eu não era o ícone do louvor, nem tão pouco da adoração.Hoje o meu posicionamento está embasado no livro de João, capítulo 3, versículos de 22 a 36, especificamente o versículo 29. João não se deixou ser tentado a reter o que Deus lhe confiou por um tempo. Ele sabia que preparava o caminho do noivo, como você e eu preparamos o caminho para a manifestação da glória de Deus com o nosso louvor.Os discípulos de João são como aqueles que nos elogiam; e, se não tomarmos cuidado seremos levados a competir com Jesus, como quem vê a Igreja não como a noiva de Cristo, mas como o seu auditório cativo, como um fã clube com carteirinha.Certa vez eu ministrava em uma igreja e Deus havia nos dado uma palavra em I Crônicas 13 com o título "A Busca". Davi decidiu buscar a “Arca do Conserto” e isso implicava na nossa busca da glória de Deus com concordância (I Cr. 13:4) com temor (I Cr. 13:12), com lugar preparado (I Cr. 15:1) e com santificação (I Cr. 15:14). Depois cantamos uma adoração que levou a Igreja a se prostrar. Eu tocava violão e cantava quando fui percebendo a Igreja sendo levada a experimentar a real presença de Deus de uma forma que eu não podia mais conduzir o desenvolvimento da música. Era uma parte em que a canção sofria várias modulações no tom, enquanto se cantava "Aleluia!". Eu parei de tocar. Tentei continuar ministrando, mas percebi que era desnecessário. Deixei o microfone, tirei o violão e fui adorar no meio da congregação.
Naquele momento eu estava me sentindo como João Batista; como amigo do Noivo me alegrei com a presença do noivo. Eu fiz minha parte.
Ah! Felizes aqueles que podem ministrar para a noiva sendo assim: Amigos do Noivo.

Por E. H. S. KyniarPastor 1ª Igreja Unida em São Mateus - unidarevamor@superig.com.br
Ministério Unido de Louvor Adoração & Artes – kyniar@ig.com.br

Postado no site da Convenção Unida Brasileira em 2006
http://www.igrejaunida.com.br/v2/mensagens/mensgens.asp?id=39

Aliança de Ministros 7001 contra o Altar da Dispersão

Deus Nos Tem Dado Uma Visão de Conquista de Nossa Região, e, estamos a colocando em prática.
De sete em sete Sábados, acontece em nossa igreja um seminário de cunho profético para os adoradores que querem conquistar suas regiões para Cristo.
Cremos que segundo Zc, 01.18-21 um mover de disperssão do inferno tem afetado este presente século:
1º - mantendo os ímpios dispersos quanto a atividade da igreja de Cristo.
2ª - Mantendo a maioria da igreja dispersa quanto à realidade dos impios.
Cremos que segundo esta revelação, "Judá" é figura da liderança eclesiástica, e que estamos, como libertes, desapercebidos que reinamos em Cristo e temos unção de reino e palavra de decreto; somo geradores de influência enfrentando essa contra-influência que dispersa líderes;
E, dentro desta mesma revelação, entendemos, que há poderes que dispersam um "Israel", que é o povo escolhido de Deus, segundo a palavra, a nação santa, o sacerdócio escolhido de Deus(1Pe.02.09), a igreja invisível de Cristo, que embora militante, está dispersa no campo de batalha (recomendo aqui, uma leitura meditativa num texto disponível num blog: http:kyniar.zip.net/);
Cremos ainda que a dispersão que afeta "Jerusalém", se trata de alguma foram de moveres distrativos que têm tirado a igreja do foco ministerial proposto por Jesus Cristo (At 01.08). Há hoje, um sem número de ministros corrompidos pela "Babilônia", que não fizeram distinção do santo e do profano, e que, não se enquadram nos padrões de santidade aceitáveis por Deus, segundo aceitou a linhagem de Zadoque (leia Ez. cap. 44). Sendo assim, a igreja tem recebido e até procurado por manjares espirituais com temperos dos caldeus, tentado levar a glória de Deus em carros de bois de filisteus, se apresentado diante de alguns da geração da irrepreenção de Ofni e Finéias... Tudo isso e muito mais, tem dispersado "Jerusalém", a igreja de Cristo, e sem que nos apercebamos, estamos perdendo a atratividade.
Cremos que os quatro chifres, segundo apalavra, quatro poderes, são também disposições cardinais: Leste, Oeste, Norte, e Sul. Há um ministério infernal que estabelece uma perspectiva de altar da disperssão, contra o princípio da adoração do Deus Eterno, no altar da congregação.

Queremos anular estes poderes espirituais das trevas, pela fé na seqüência desta palavra que diz que Deus levanta quatro ferreiros para amendrontar e fugentar os chifres. Deus está levantando igrejas do Norte, do Leste, do Sul e do Oeste, que venham à unção daquele vento dos quatro cantos do vale dos ossos secos (Ez. 37); Igrejas que se levantem em seu lugar, que se disponham a tornar esta guerra visível ao olho de todo crente; igrejas que queiram destituir o a insurreição de Jezabel e que não a queiram tolerar mais (Ap.02.20)!

Se Deus tem te incomodado assim como a mim, entre em contato comigo para maiores detalhes, ou venha participar do Sabadore! Junto conosco.

Próximo Sabadore: Dia 08 de DEZ de 2007 de 09hrs até 18hrs. Há uma inscrição de R$10, 00 e almoço a R$ 5, 00, num total de R$15, 00.
É importante para termos de organização e estruturação, que se ligue para 11- 6115-2611 com Edilene, e confirme sua presença e/ou de seu grupo até dia 12 de JUL. ·.
Em caso de caravanas, nos comunique o nº de inscrições para providenciarmos acomodações em casa de irmãos se for o caso de pernoitar ou providenciarmos hotel e repassarmos cotação a tempo.

Sabadore! .
Realização: Ministério Unido de Louvor, Adoração e Artes.
Apoio: Aliança de Ministros 7001
Local: Primeira Igreja Unida em São Matheus;
Av. Mateo Bei nº 01 São Matheus (próximo à Av. Aricanduva com Av. Rio das Pedras).
São Paulo –SP

Maiores Informações: 11- 6115-2611; 6867-5009; ou 7346-8988